Versos de amigo para Cláudio Tropigo

Essa falsa impressão do mundo
De achar, jurar, que já viu tudo
É que impede os encontros no devir
(Ainda que só por uns instantes)
Quem impelem a sempre seguir
Deslizando naturalmente adiante
Relevando os recortes mais torpes
Trocando a morte pela sorte

Anúncios

Versos de ocasião de Cláudio Tropigo – V

Vai

O desejo se afasta,
E uma névoa embaça
Os particulares traços:
Agora são falsos abraços,
Sorrisos que vão, um por um,
Apagados por esse cinza comum

E volta?

Voto que visa o trágico,
se morno.
Como aquele pássaro mágico,
só renasce do fogo.

*
Sussurros do Pierrot andante

O coração é uma bomba
Um músculo com pompa

Memórias são estórias
Que o tempo leva embora

A luz vem do Sol
Quando não, artificial

O chão é a terra
Que sempre te espera

E, porto seguro, minha filha
Uma cidade na Bahia

 

 

 

Versos de ocasião de Cláudio Tropigo – IV

Comentário: Cláudio Tropigo é um personagem. Estou legal. Valheu.

O ano

avança com brutalidade
transformando promessas em mentiras.
Arrastando tudo
pr’aquele ontem
que hoje mesmo
(um pouco mais cedo,
talvez de manhã)
eu
você
jurava que não
mais
existia.

Dormir.

Sério?
Pra quê dormir?

Dormir traz um outro não-dia.

*

Olá, senhor (a)

Olá, senhor (a).
O (a) senhor (a) deseja:

a. sofrer
b. registrar seu sofrimento

*

Não sei respirar

Alterno esse rigor mortis
Cuja mera imagem já te aflige
Com suspiros horrorosos
De intoxicada esfinge

 

Rascunhos para a RESINA

Resina é uma revista literária que um dia virá à luz. Por ora é um projeto meu e de Pedro Furtado (aceitamos outros colaboradores!). Cada edição terá textos (pode ser qualquer coisa, mas por agora pensamos em poesia) gerados a partir de uma palavra sorteada dentre várias escolhidas minutos antes. A palavra da vez é sombra.

Quase

corre pelo chão,
na horizontal
(projeção
quase
igual),
de encontro
à original,
a sombra
da folha
que cai:
(quase)
como o filho
pequeno
(e aflito)
aos braços
do pai.

 

Philip Larkin

(Estava procurando um dele que trata especificamente de como a vida adulta fode o tempo que seria normalmente dedicado à leitura, mas só achei esse, que toca um tema semelhante. Gostei especialmente de the sky grows dark with invitation-cards)

Wants

Beyond all this, the wish to be alone:
However the sky grows dark with invitation-cards
However we follow the printed directions of sex
However the family is photographed under the flag-staff –
Beyond all this, the wish to be alone.

Beneath it all, the desire for oblivion runs:
Despite the artful tensions of the calendar,
The life insurance, the tabled fertility rites,
The costly aversion of the eyes away from death –
Beneath it all, the desire for oblivion runs.