ISABELA – 21

—  A Literatura pode até partir de uma egotrip, o estalo inicial pode ser qualquer coisa, mas não é espaço para se fantasiar com o desenvolvimento de potencialidades não realizadas no mundo. A Literatura não é uma segunda chance para os obliterati, é o campo no qual se realizam as coisas, muito tautologicamente, da própria Literatura. O poema sobre o, ahn, beijo nunca dado, por exemplo, não será esse beijo, nem um simulacro precário, será, porém, em sua plenitude, um poema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s