Desgostos estilísticos

usos da língua que acho feios. nada normativo ou prescritivo, que todos escrevam como quiserem. só tomando nota (para mim mesmo). (provavelmente vou usar na hora de criar o modo de falar de personagens). feias e indesejáveis são as expressões, não (necessariamente) as pessoas que as usam (já há ódio e nojinho suficiente no mundo, não é?).

*

meio que – feio, pós-adolescente. qual é desse que?  parece-me ser um anglicismo, tradução literal de kind of.

tinha esse sujeito – parece-me outro anglicismo. recordo-me imediatamente dos anglófonos dizendo this o tempo todo. por que não “tinha um sujeito”?

ponto fora da curva –

diferenciado –

top –

fora da caixa – a expressão já é feia e boba em inglês, para que trazê-la para o português? que caixa é essa?

um misto de – pão, manteiga, queijo e presunto?

pegada – especialmente quando usado para descrever música popular (sendo música popular toda aquela que não é erudita).

uma espécie de – não tem nada de errado com a expressão, mas me irrita, talvez por ser usada demais.

proativo (ou pró-ativo) – anglicismo feio, temos diligenteprestativoeficienteativoaplicado, zeloso, cuidadoso, despachado, expedito, solícito, etc..

o mesmo – mesmo não é pronome não pessoal.

fora da casinha

zona de conforto – 

pois – não há nada errado com pois, mas me irrita.

enquanto que – o que diabos faz esse “que” aí? http://educacao.uol.com.br/dicas-portugues/ult2781u551.jhtm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s