LILICA1.TXT

Saudades de um amor antigo, perene, ensaiado e repisado. Saudades de quem me fazia par quando eu não sorria (ou sorria muito pouco), quando andava encurvado e fremia, semi-febril (sozinho exceto por ela),  afirmando que a vida é resistência (com uma voz doce me dizendo: não, Nestor; não é assim, só assim, sempre assim). Saudades dela que odeia saudades.

Mas saudade boa, saudade simples, saudade de:

— Oi, tem uma semana que eu não te vejo, sério, pode isso?

Anúncios

Um comentário sobre “LILICA1.TXT

  1. passei uma partezinha da madrugada lendo essa série de textos que tem o nome dos amigos (enquando ouvia uma playlist meio antena1). só não foi mais massa porque não tenho nem um cigarrinho prá acender – nem os que ficam na surpresa do maço. são todos muito bonitos.
    muito bom, rapaz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s